21 de jan de 2011

"Quero Subir para me divertir"

Um dia minha mãe me convidou para ir na casa de uma amiga. Logo aceitei. Fomos de bicicleta, conversando. Ao chegarmos na casa, tocamos a campainha que havia perto do portão. Ela feliz por nos ver, abriu e já fomos entrando. Minha mãe e ala começaram a conversar para botar o papo em dia. (Mulheres adoram fofocar) Quando ela começou a falar da reforma. Eu começei a ouvir e prestar mais atenção:
 -Vocês viram a reforma que eu fiz?
Ela olhando para nós e sorrindo
-Não!
 Respondemos em coro.
-Helora, vá lá em cima e veja que legal!
Olhei para os lados, olhei para cima, fui ao quintal e nada de escada, subida ou algo parecido. Retornei a onde elas estavam.
-Tia, eu não sei por onde subir. não encotro nenhuma porta, escada, corda que suba.
Olhou para mim e me puxou para mais perto.
-Vá na 3° janela, dê três passos para trás e diga três vezes: "Quero subir para me divertir".
Sem entender ainda, fiz o que ela me disse. Fui na 3° janela, deis os três passos para trás e disse três vezes:
-Quero subir para me divertir.
-Quero subir para me divertir
-Quero subir para me divertir.
Assim o inesperado aconteceu. Com a boca entre aberta, olhos arregalados, observando o que estava acontecendo. Na lateral surge uma escada bem alta e com um tapete marrom no meio. Subindo e já anciosa para descobrir o que havia lá em cima, logo cheguei em frente de uma porta, como se fosse um diamante bruto. Brilhoso e sem forma definida. a maçaneta era a mais estranha que já havia visto. em formato de mão. coloquei minha mão na maçaneta e ela me puxou, como estivesse me conduzindo a algum lugar emquanto abria.
Tudo em instantes escureçe, vejo só uma risca em azul ao fundo. um azul de luz neon. Chegando perto observei que era o contorno da piscina. Foi a Coisa mais bonita que eu tinha visto até aquele exato momento. Coloquei minha mão dentro da água. E não era por acaso que estava na temperatura certa. Fresquinha o suficiente para dar um mergulho e passar horas ali dentro.
Ao dar a volta na piscina tinha um corredor com muitaaaa gente. sem entender, fui no fluxo. Ali parecia uma feira/convenção de tecnologia. Junto com a multidão fui carregada até um stand. (Muito diferente) Haviam placas meio arredondadas mas sem forma definida, cor de pele com bege. e do outro lado alguns cordões com pontas em X. Perto tinha algumas cadeiras. O atendente chegava pegava uma daquelas placas e conectava o fio nela. em seguida uma pessoa da vez na fila sentava na cadeira de costas e ele plugava em um buraco nas costas que tinha o mesmo formato.
Elas sumiam como um passe de mágica.
O atendente olhou para mim e sorriu.
-Oiiiii Helora!
-Oi.
Sem saber quem era.
-Lembra de mim? Estudei com você na 7° série.
-Não acredito que você é o Douglas.
-Sim. Sou eu.
-O que faz por aqui?
-Vim com minha mãe na casa da amiga dela, e vim conhecer o espaço que era refoormou.
-Ha. Que legal. Muitas pessoas fazem acoplação desse corredor e espaço ambiente em suas casas. O que tinha no espaço quando você entrou?
-Tem uma piscina. Não é?
-Na verdade é o que você espera ver quando entra pela porta de maçaneta de mão.
-Que legal n_n'~
-Verdade. E aqui o assunto que gosta de saber.
-Mas me diga: o que você faz aqui?
-Aqui é uma stand de jogo on-line. As placas são os jogos e os cabos para você entrar nele.
-humm
-Quer experimentar? 
-Mas pelo que eu percebi, eu não tenho aquele buraco nas costas.
-Tem sim, você que não sentiu ainda.
Ao passar a mão em minhas costas lá estava o buraco em forma de X.
-Vc ainda quer tentar?
-Sim.
Sentei na cadeira, ele pegou a placa, o cabo e colocou em minhas costas.
Luzes brilharam em volta, uma musica começou a tocar.

E novamente era o sol brilhando em meu rosto e a musica do meu celular no despertador.
Haaaa. queria saber como funcionava esse jogo.
Fiquei super curiosa.
UHASUHAUSHUAHS

bjs até o proximo sonho. 

2 comentários:

Berenice disse...

que sonho mais doido huahauhauhuahauha
pensa bem vc devia ter descoberto sobre o jogo pra vender quando acordasse

Heloo'--; disse...

Verdade. UHASUHASUH